terça-feira, 2 de agosto de 2016

winona essencial

Ter terminado Stranger Things só me motivou a falar de uma das pessoas sobre as quais mais gosto de falar: Winona Ryder. Aprendi com ela que ninguém está muito bem e que ninguém é muito normal. Seja porque esse mundo foi feito mais para Gwyneths  do que para Winonas, ou porque os 30 são uma fase difícil para muitas mulheres, ou simplesmente porque ela se parece demais com seu personagem literário favorito (Holden Caulfield, de O apanhador no campo de centeio). Mas o mais importante é que em geral aprendi essas coisas vendo bons filmes com ela e com um certo silêncio que se criou em sua carreira. Aqui está minha seleção de ninguém-está-muito-bem-ninguém-é-muito-normal estrelando Winona Ryder.


Beetlejuice é o bom e velho Os fantasmas se divertem, em português. Na verdade, a tradução soa meio estranha, porque praticamente nenhum personagem se diverte em Beetlejuice na maior parte do tempo. O personagem de Winona Ryder é Lydia Deetz, uma adolescente "estranha e incomum", que consegue se comunicar com os fantasmas que habitam sua nova casa. É um filme daqueles tempos em que Tim Burton estava no seu auge e que tem coisas que se repetirão em outras obras depois, como o fato de os mortos serem mais simples e honestos que os vivos (alguém falou sobre A Noiva Cadáver aqui?).


Cher interpreta a mãe de Winona Ryder e Christina Ricci. É tanta gente esquisita junta constituindo família que eu não poderia ser mais feliz. Winona interpreta Charlotte, uma adolescente de 15 anos de idade que narra sua história nos anos 1960 e que tem uma moral de católica fervorosa, o que a coloca em tensão constante com a sua mãe solteira (Cher). Em português o filme ficou com o nome de Minha mãe é uma sereia e é o primeiro papel no cinema de Christina Ricci, anos antes de ser a Vandinha da Família Addams. Sua personagem passa a maior parte do tempo preocupada com o que realmente importa: apinéia na banheira.


Eu provavelmente sou muito condescendente com Winona e por isso coloquei o primeiro filme digirido por Ben Stiller aqui. Caindo na real apresenta um grupo de amigos recém-saídos da faculdade sem a menor ideia de qual é o passo seguinte na vida. É tipo o que a gente escuta de todos os amigos que temos, só que com pessoas que tinham 23 anos em 1994.


Assistir a Garota, Interrompida foi um dos ritos de passagem da adolescência. Questões que até então ficavam restritas às conversas com amigas de colégio, apareciam em várias personagens. É possivelmente também um filme de rito de passagem para a própria Winona, que faz o papel de Susanna Kaysen, uma jovem de 18 anos com tendências suicidas. Anos mais tarde descobri que não só Winona Ryder e Angelina Jolie compartilhavam o protagonismo no filme, como entre os papéis de apoio estava Elisabeth Moss, a Peggy de Mad Men. Apesar de ter feitos vários outros filmes depois desse, parece que só agora Winona vai voltando ao velho destaque. Sinceramente? Era o que eu mais sentia falta dos anos 1990.

7 comentários:

  1. Só vim prestar atenção mesmo na Winona agora em Stranger Things por causa da atuação dela fantástica, então muito obrigada por essa listinha de essenciais pra conhecer mais dessa mulher <3

    https://lareando.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Em Garota, Interrompida ela está demais! Amei o filme inteirinho!

    ✦ ✧ http://bruna-morgan.blogspot.com ✧ ✦

    ResponderExcluir
  3. Caramba, to sem acreditar que reencontrei o seu blog!

    Eu lia muito há um tempo atrás, mas perdi e também fiquei um tempo afastada da blogosfera e esqueci a maioria dos blogs que eu costumava ler. Estou voltando aos poucos :)

    Adorei saber mais sobre a Winona! Apesar de ela ser o rostinho conhecido em Stranger Things, eu lembro muito pouco de coisas que ela fez. Na verdade mesmo eu só lembrava de Beetlejuice. Deu vontade de ver mais coisa.


    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olha, gosto da Winona pelo mesmo motivo e acho ela tão boa no que se prontifica a fazer.
    De todos mostrados só não assisti o Caindo na real (na verdade assisti a cena final desse filme)
    Mil beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Winona é maravilhosa. Fiquei apaixonada por ela em Garota Interrompida.
    Reality Bites ainda não assisti, vou conferir!

    Obrigada pelas dicas.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Eu amo a Winona-taxista no Night on Earth do Jim Jarmusch. Puro anos 90, maravilhosa. A dobradinha dela com o Daniel Day-Lewis em The Crucible também é inesquecível. Me lembro de ter assistido na época e pensando: pre-ci-so ler esse livro do Arthur Miller (que é, na verdade, uma espécie de alegoria do cenário político americano na década de 50 e da caça aos comunistas) ~ e não li até hoje, shame on me.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada por essa seleção de filmes. Me lembro de ter assistido garota interrompida na adolescência, mas quase não me lembro do filme. Tá aí um incentivo pra assistir. Adorei essa lista de filmes! Fim de semana tá chegando, quem sabe... bêjo

    ResponderExcluir