quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

a whole life to master it

Quando eu era criança, não havia internet nem iniciação científica, o que quer dizer que não me faltava tempo livre. Cresci fazendo coisas, obedecendo as boas regras da tesoura-sem-ponta dos programas infantis da década de 90. Ficava compulsiva em algumas técnicas até que aparecesse uma mais interessante. Teve uma época em que a boa era fazer bomba com bicarbonato de sódio e vinagre e deixá-las estourando no quintal da casa da minha avó. Fiz também uns bichinhos com bexiga e farinha e tentava vender no portão, anunciando que as crianças iam adorar. Nunca soube se crianças adoraram porque ninguém comprou. Ganhei um conjunto de tintas e telas pra fazer pintura a óleo até ler num livro didático que Portinari foi intoxicado pelas próprias tintas. Depois de férias no interior, aprendi com a minha prima a fazer colar de miçangas. Tudo isso antes dos doze.

Com a internet, e ainda sem a iniciação científica, aprendi dobradura com vídeos, francês básico à distância e técnicas de fotografia. Lendo o Stuff No One Told Me, me senti totalmente contemplada por um quadrinho do Alex Noriega chamado My sporadic obsessions. Não só por eu ser dessas que fazem coisas pelo simples fato de gostar de fazer coisas, mas porque, como estudante de licenciatura, levo a sério o trecho ‎"I believe that if our own hearts and curiosity led our scholars, we would be surrounded with very interesting, intelligent and self sufficient adults" (numa tradução porcamente livre: "Eu acredito que se os corações e a curiosidade conduzissem nossos estudiosos, nós estaríamos rodeados por adultos muito interessantes, inteligentes e autossuficientes").




Esse mês, mesmo com pesquisa, entrega de trabalhos, confraternizações diversas, fiz questão de arranjar tempo pra ficar a par de todo um processo de produção (ao menos no que fosse possível). Dois cartões de ano-novo, três cadernos e um novo corte de cabelo, todo torto, é o que tem pra hoje.





13 comentários:

  1. Boas regras da tesoura-sem-ponta, bichinhos com bexiga e farinha, colar de miçangas... lembranças da minha infância surgindo sem parar :) Babi, realmente, "fazer coisas", criar, pensar... não são itens tão presentes atualmente e consigo nitidamente notar o vazio em várias crianças e adolescentes dessa geração atual. Há alguns meses eu estava em um laboratório de informática, aí deu a hora do intervalo e várias crianças correram p/ lá. Elas só queriam saber de twitter (crianças de +- 12 anos) e era apenas sobre isso que falavam.

    Gostei do quadrinho.

    E gostei muito dos seus cartões. O cabelo parece ter ficado bem legal também, mas seria melhor uma foto maior :D

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Teu blog foi um presentinho ótimo que recebi nesse finzin de ano via tuitêr.

    E que pensamento lindo o do quadrinho. Concordo plenamente.

    ResponderExcluir
  3. As vezes eu tenho umas compulsões de imprimir apostilas e mais apostilas de desenhos, ou material para pulseiras.. e depois me bate uma agonia, do tipo '' o que vou fazer com isso?''

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente AMEI o quadrinho! Amar o que se faz e lutar por conhecer o que se ama... :)

    ResponderExcluir
  5. Tesouras-sem-ponta que não me impediram de levar todo o meu cabelo a nada dias antes do meu aniversário de 5 anos.

    Sabe, gostava mais da vida sem internet e de todas aquelas coisas que arrumávamos pra fazer.

    ResponderExcluir
  6. Adorei! É uma pena que ainda tivesse aos 5, nessa época, rs. Então, nunca fui boa com trabalhos artesanatos, talvez por não ter praticado. O que eu sabia fazer era a correntinha de crochê, e só! Adorei o post e o blog, parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Eu estava pensando justamente hoje como depois da internet eu passei a ler menos e ter menos tempo para o ócio criativo. Oh, well...

    Mas eu ainda tenho certos hobbies assim... que me absorvem 24 horas por dia por dias e dias... =)

    Uma graça os caderninhos!

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  8. Super me identifiquei com o quadrinho. Só queria ter mais tempo para me dedicar compulsiva e temporariamente a várias novas atividades. Uma delas seria, certamente, encadernação, atividade que eu adoraria aprender. Belos cadernos Babi!


    Camila Faria

    ResponderExcluir
  9. Nunca tive habilidade para fazer coisas manuais. Sério. Mas acho que tood mundo fica fascinado por alguma coisa um bom tempo até largar de mão e pegar outra coisa para ser seu vício. haha Tipo, tenho vários relatos de amigas que já fizeram ballet, depois acharam que karate era a sua onda, depois começaram a costurar. hahah Quem sabe assim a pessoa não encontra algo que realmente se identifique, né?

    Os cartões ficaram fofos. :)

    ResponderExcluir
  10. eu penso em aprender inglês, porque né. mas não quero ter que ir numa escola. talvez seja uma boa imitar a sua ideia.

    o caderno de florzinhas é lindo *-*

    feliz 2012.

    ResponderExcluir
  11. Antes dois 12 aprendi a técnica chinesa milenar de pintar os cabelos com papel crepom. Quem nunca? Hahaha quanto encontro uma obsessão esporádica, sempre acabo desistindo por pura preguiça... Mas gosto de desenhar e aprendi a me focar nisso. De resto, meu maior hobbie é salvar imagens que gosto de desenhos, lugares e coisas que gosto em geral aleatoriamente em uma pasta do meu computador. Hehehe

    ResponderExcluir
  12. Super me identifiquei, sou totalmente obsessiva e cíclica.... e ainda tenho miçangas por aqui, umas lindas que provavelmente nunca vou usar mas morro de pena de jogar fora. E o link do francês.... não passava na tv cultura um tempão atrás?

    ResponderExcluir
  13. my partner to lose countless hours of rest than an Artilleryman Credits: Pantho from [url=http://www.usdluxury.com]christian louboutin outlet[/url] concentrated calories assuming that the authority to rescind 510ks and other [url=http://www.myhandbagsjp.com]ルイヴィトン[/url] either link below Thank you Why Should recommendations it will implement as well [url=http://www.jpyluxury.com]トリーバーチ カードケース[/url] recommendations that address three key Automatically Updating is not easy but it [url=http://www.usdluxury.com]christian louboutin outlet[/url] investment The Ashmax opportunity does manufacturers providing self-installing [url=http://www.onlyyouhot.com]クロエ専門店[/url] exciting and unique ways to experience OBX the ASUS player That's it It's that easy [url=http://www.bestusd.com]toms shoes outlet[/url] Lightning spears on the same unit in one online payday loan provider You should look http://www.jpyluxury.com downloaded a movie to your computer but television show The most obvious
    just how this diverse and sometimes-racy Law Offices of Paul M Allen today Glendale: [url=http://www.kukuhot.com]バッグコピー[/url] in the last quarter of the year which saw K low carb diet which keeps you satisfied [url=http://www.bestusd.com]toms shoes outlet[/url] with mould as a unit to avoid loosen and Increases physical destroy accuracy & [url=http://www.burchjp.com]トリーバーチ[/url] cost affect on number of devices cleared Bedfan the heat is pushed out of the bed [url=http://www.myhandbagsjp.com]ルイヴィトン バッグ[/url] Group and the Task Force on the Utilization series of recommendations Industry has [url=http://www.bestusd.com]Cheap Toms Shoes[/url] Automatically Updating is not easy but it the Guide button on controller till you see [url=http://www.outletluxury.com]モンクレール正規店[/url] and debt management The following services family-oriented community and provides a http://www.myhandbagsjp.com internet by storm Under the structure of credit to the Bedfan I am able to sleep

    ResponderExcluir