quinta-feira, 4 de março de 2010

it used to be easier to decide


É curioso ver como eu entro nas pressões que o ambiente me impõe. Até mês passado eu estava estudando cinema sul-africano ultra-empolgada, lendo um livro que chegou às minhas mãos por ironia do destino (?). É um assunto que me fascina, assim como a maior parte dos assuntos com os quais entro em contato na faculdade - e não só na minha, em qualquer outro lugar onde pegue matéria, ou no estágio, ou em alguns filme, blablablá. Até que descobri que encontrar documentação sobre o assunto seria muito difícil desse lado do oceano e só vou pra África do Sul em breve se ganhar alguma promoção da Copa do Mundo, o que, convém frizar, não tem a menor motivação acadêmica. O cineasta que eu queria pesquisar e que tem um espaço relativamente grande no livro não tem nem artigo no Wikipedia, e isso me deixou com medo de não encontrar filmes dele pelo universo internético. Guess what! Não achei mesmo, desanimei, as aulas estavam na iminência de voltar, peguei Mrs. Dalloway e deixei o livro de cinema do apartheid para terminar qualquer hora depois dos textos da faculdade + Virginia Woolfs da vida.

Conversei seriamente com o meu namorado que está indo para o seu segundo projeto de iniciação científica. Diagnostiquei que eu estava desesperada com pesquisa porque via-o - e vejo um monte de gente - indo para esse caminho. Muitos, de uma forma aleatória, do tipo "vou pegar matéria x, com professor y, vou pesquisar alfa, mesmo que minhas referências sejam mínimas". E aí você escuta umas coisas de um caminho ideal - da graduação para o mercado de trabalho, felicidade eterna, dinheiro no bolso ainda que com a vida sofrida, congressos internacionais - que começa com uma iniciação científica que se torna um mestrado e depois doutorado. Aí, se você for bonzão, livre-docência. Os que fogem dessa mentalidade começam a ficar apavorados no triste caminho da docência, em que seus alunos quererão te matar, seus colegas serão preguiçosos, seus superiores burocratas e seus vizinhos rirão de você, Professor.


Ontem, na aula, a professora começou uma discussão sobre a representação de D. Pedro I pelo Debret e como essa representação perdura no nosso imaginário (assim como a do D. João VI flácido, bobo). Tive uma dúvida que não seria pertinente, já que a matéria não é na minha faculdade, mas em outro departamento e fui perguntar a ela no final da aula. Ela respondeu que não há nenhuma publicação que responda a minha questão e que daria um bom assunto prum mestrado e quem sabe prum doutorado. Prum artigo, com certeza!

Aí eu volto pro desespero da pesquisa sem saber se é por amor ou por dinheiro que se entra nessa loucura e se eu quero mesmo ou só me dizem que eu quero e/ou devo.

7 comentários:

  1. Não vejo a hora de terminar a faculdade. rs

    ResponderExcluir
  2. Você cursa História, né? Eu também, e penso em começar, talvez no próximo período com a iniciação científica. Acho relevante, não só pela questão financeira mas é importante pelo fato da pesquisa enriquecer muito o trabalho do docente. Ainda estou no 2º período e no momento vou me ocupar só com a função de monitor.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Eu já tive muito essa angustia de querer entrar em pesquisa. Mas na minha faculdade tem poucos grupos e encontrar orientadores que valham a pena é complicado.
    Eu também não quero seguir a area acadêmica, o que a torna um pouco 'inútil' em direito, pra quem quer mais concursos.

    Achei bem legal essa discussão levantada pela sua professora, é incrivel mesmo como essas imagens influenciaram na concepção que temos de cada um. Mas fiquei sem entender qual foi exatamante a duvida que você poderia pesquisar.

    :)

    ResponderExcluir
  4. Qual é o nome do cineasta?

    Tenho meios de conseguir esses cineastas mais obscuros numa boa, acho.

    ResponderExcluir
  5. E eu só consigo é ficar louca toda vez que penso nessas coisas também. :/ Minha vida acadêmica é um fiasco, céus.

    ResponderExcluir
  6. que foooofo aqui *-* amei, parabens. volte sempre ok ?*-*

    ResponderExcluir
  7. que foooofo aqui *-* amei, parabens. volte sempre ok ?*-*

    ResponderExcluir